Diferença Comerciante X Empresário

Quero falar de alguns indicadores que qualquer empresário conhece e utiliza na sua gestão mas, o comerciante (proprietário de farmácias independentes) não.
Ticket Médio: Hoje além do ticket médio geral da empresa , precisamos conhecer ticket por categorias, grupos, laboratórios e vendedores. Esse indicador serve de bussola para entender onde está tendo aumento ou diminuição de vendas. Utilizado para planejar ofertas e colocar metas.
Uma gestão sem ter na ponta do lápis esses indicadores, não há empresa que decole.
Curiosidade: muitos comerciantes farmacêuticos conhece o indicador da farmácia do lado mas não conhece o seu próprio indicador. Estão preocupados em ter tudo dentro da farmácia mas sem gerenciamento nenhum, no achismo não se ganha nada, só perde tempo.
Ponto Equilíbrio Financeiro: Valor de venda mensal capaz de pagar todas as despesas do mês e deixar empresa sem déficit.
O comerciante farmacêutico aguarda o fechamento do mês para analisar o valor de entrada e saída e ver se teve prejuízo ou lucro.
O empresário farmacêutico conhece seu ponto de equilíbrio e define metas diárias, semanais e mensais para serem alcançadas e gerencia as mesmas para chegar aos resultados esperados, fazendo ações, até utilizando o ticket médio para análise , conseguem entender antes de terminar o mês e podem com isso mudar o leme da sua empresa.
Capital de Giro: Não seria exatamente um indicador mas o valor mínimo necessário a ser mantido em caixa para pagar fornecedor e despesas por um período definido.
O comerciante farmacêutico espera o recebimento das contas a receber para pagar as duplicatas do dia, feriados prolongados são horríveis para esse tipo, não consegue
aproveitar a promoção do distribuidor pois atrapalha o pagamento dos boletos diários.
Não consegue tirar férias pois está tudo na mão dele e ninguém consegue administrar a empresa .
Rotação do Contas a Receber: Atualmente saiu das mãos da farmácia e passou para as empresas de cartão de crédito, hoje perdemos na melhor das hipóteses 4% para os cartões ,
simplesmente por não saber cobrar nosso cliente.
Precisamos profissionalizar nosso crediário e recuperar os 4% que tínhamos em mãos, claro que isso dará um pouco de suor mas faz parte do negócio.
A rotação do contas a receber precisa estar alinhado com o capital de giro para aumentar ou diminuir carteira.