Mercado Atual – Somente uma opinião

post

Como todos querem uma fatia desse mercado farmacêutico: indústria, distribuição e lojistas, a única certeza que temos é que não podemos ficar parado. Treinamento, adaptação no layout, categorização, produtos, precificação, atenção ao cliente são itens de prioridade para quem deseja crescer e se manter bem no mercado.
Estamos em uma fase de turbulência para todos. A regra é renovar. Nesse período acontece muitas fusões, fechamento de formato antigos que não se adaptaram, abertura de novas lojas com sangue novo. O empresário farmacêutico vai pelo que a maioria está fazendo. Como gestor de uma rede farmácias associativista, vejo muitos associados fazendo parte porque o mercado está ditando isso, mas sem nenhum comprometimento de união, cooperativismo, pensamento no coletivo, basicamente continua pensando somente na sua loja e este perfil não vai se adaptar em nenhuma associação, pois, assim que uma regra a qual ele não está de acordo mas para a maioria é o melhor, já sai dedilhando dificuldades em se manter no grupo.
O mercado hoje está fechando lojas com faturamento baixo e abrindo outras com faturamento maior.
As farmácias independentes necessitam de gestão, conhecer seus custos (que são individuais), definir indicadores e muito trabalho para agradar o cliente e se manter no mercado.
Queria dizer somente que, em minha opinião, o primeiro e mais difícil dos indicadores da gestão é:

CAPITAL DE GIRO
Fundamental na farmácia e item de prioridade para todas as independentes é o capital de giro. Pelo menos teria que ser. Vejo muitos comerciantes utilizando dinheiro para fins pessoais, viagens, compras de bens de consumo particular, tendo uma retirada alta em relação ao faturamento que possuem, desde já quero deixar claro que não sou contra nada disso, mas a maioria teria que primeiro fazer o dever de casa e depois ter os benefícios.
Essas farmácias são as com maiores probabilidades de serem atacadas e fechadas pelo mercado.
Ficam sem poder de fogo para entrar nas brigas da concorrência.
Não podem comprar os produtos lançamento de mercado, pois acham que sua loja não vende e/ou seu perfil de cliente não usa o produto!!!!!
Não compram OL (operação Logística).
Na verdade, tem muitos produtos sem giro no estoque e não podem gastar dinheiro para pagar os boletos do dia a dia e assim perde oportunidade. Uma dica simples, mas que não vejo a maioria fazer:
– Veja os produtos não medicamentos que estão a 60 ou 90 dias sem venda na sua loja (certeza de que são muitos), coloque em promoção, até mesmo pelo preço de custo que pagou, melhor retornar o capital para sua loja do que ter produtos encalhados na prateleira. Com esse dinheiro, inclua na sua loja mensalmente duas, três ou mais lançamentos do mercado (SKU) Retire a mesma quantidade de produtos que não vende para não aumentar os itens da sua loja. Assim, sua loja estará com o mercado, seu funcionário terá ofertas novas e o cliente vai gostar de comprar em sua loja.


Paulo Archanjo
Diretor da Rede Smallfarma

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *